domingo, 18 de abril de 2010

O QUE É SER ASSISTENTE SOCIAL


Muitas pessoas tem me perguntado/questionado sobre a profissão de Assistente Social.

Começamos a conversar e percebo que a maioria das pessoas acha que o assistente social, TEM que ouvir os seus lamentos, TEM que lhe arrumar um emprego, TEM que lhe dar cestas básicas, TEM que suprir todas as suas necessidades. Pessoal isto é assistencialismo.

O Serviço Social se desenvolveu e trabalha baseado em técnicas essencialmente sócio-educativas, garantindo o acesso aos direitos assegurados na Constituição Federal de 1988 e na legislação complementar. O Assistente Social deve ter seu comprometimento com valores que dignificam e respeitam as pessoas em suas diferenças e potencialidades, sem discriminação, seu maior compromisso é com a Liberdade, a Justiça e a Democracia.

O Assistente Social deve ter condições adequadas de trabalho a fim de que possa proceder à escuta, a reunião, os contatos e os encaminhamentos necessários à sua efetiva atuação, em cumprimento aos artigos 4º e 5º da Lei 8662/93, das competências e atribuições profissionais.

Sendo necessária a garantia de recursos materiais e humanos para que sua atuação se realize de forma competente e efetiva, permitindo assim o exercício do sigilo e dos princípios profissionais.

A área de atuação do assistente social é desenvolver ou propor políticas públicas que possam atender aos serviços e benefícios para a população.

No primeiro setor temos as seguintes possibilidades de atuação:

• Saúde;

• Assistência social;

• Previdência;

• Educação;

• Habitação;

• Crianças e adolescentes;

• Idosos;

• Pessoas com deficiência;

• Gestão social de políticas públicas.

No segundo setor temos as seguintes possibilidades de atuação:

• Recursos humanos;

• Gerenciamento participativo;

• Planejamento estratégico;

• Relações interpessoais;

• Qualidade de vida do trabalhador;

• Treinamentos organizacionais;

• Elaboração ou implementação de projetos;

• Programas de prevenção de riscos sociais.

No terceiro setor temos as seguintes possibilidades de atuação:

• Atendimento a pessoas e famílias que estão à margem do processo produtivo ou fora do mercado de trabalho;

• Defesa e garantia dos direitos dessa população;

O campo do social é muito amplo, e espero estar respondendo as perguntas, principalmente para as futuras A.S., sobre os campos de atuação desses profissionais e que podem estar exercendo sua profissão, com seus conhecimentos técnicos, seja na saúde, no sistema judiciário, prisional, empresarial, nos territórios (comunidades), e já está tramitando um projeto de lei para atuação na educação e meio ambiente.

Agradeço a contribuição de todas as pessoas interessadas, agradeço pelas mensagens, e isso me dá mais força para contribuir com pequenas informações e assim, gradativamente, fazermos as transformações que possam revitalizar a todos nós.

Um trabalho de formiguinha onde cada um com sua parcela, planta a semente do Amor e Respeito ao próximo.


ATUAÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL NA PROMOTORIA

A atuação do Serviço Social junto ao Ministério Público há dois anos atrás era inédita.

Até então a instituição requisitava os serviços de profissionais da área, vinculados às Secretarias de Justiça e prefeituras dos municípios, para elaboração de pareceres que informassem os processos em andamento ou para compor equipe de investigação de denúncias.

Representantes do Ministério Público passaram a preocupar-se em estabelecer essa aproximação entre a instituição e aquelas comunidades constituídas de pessoas com maior dificuldade de acesso à Justiça, proporcionando a adoção imediata de medidas administrativas e judiciais destinadas à resolução dos conflitos individuais e coletivos. Medidas estas inseridas nas várias áreas de atuação institucional, bem como, de atendimento e orientação à população no sentido de informá-la sobre seus direitos e respectivos instrumentos de defesa, no exercício da cidadania.

As maiores demandas atendidas nos plantões pela equipe do Programa são individuais e as situações mais comuns são as seguintes: separação de casais, pensão alimentícia, documentação pessoal e benefícios da previdência social.

O Trabalho do Serviço Social Junto as Promotorias de Justiça:
Com a aprovação oficial do Projeto de Extensão: Atuação Junto às Promotorias de Justiça das comunidades, em maio de 1997, o Serviço Social passa a desenvolver atividades nesse novo campo e tem como objetivos principais:

• subsidiar o Ministério Público na delimitação dos problemas das comunidades;
•promover ações conjuntas com dirigentes institucionais, conselheiros e lideranças das comunidades no sentido de estimulá-los a exigir a efetivação das políticas públicas;
• proporcionar campo de estágio aos alunos do curso e a sistematização de conhecimentos na área.
Acrescentamos ainda que o Serviço Social, em conformidade com a Lei de Exercício Profissional
(Brasil, Lei Federal n. 8662/93), no artigo. 4o., estabelece entre suas várias competências que o
Assistente Social deve atuar de forma:

V - Orientar indivíduos e grupos de diferentes segmentos sociais no sentido de identificar recursos e de fazer uso dos mesmos no atendimento e na defesa dos direitos;

IX - prestar assessoria e apoio aos movimentos sociais em matéria relacionada às políticas sociais, no exercício e na defesa dos direitos civis, políticos e sociais da coletividade.

Nas atribuições privativas do Assistente Social previstas no artigo 5o. da mesma Lei consta:

XI - realizar vistorias, perícias técnicas, laudos periciais, informações e pareceres sobre a matéria
de Serviço Social.

A equipe de Serviço Social busca efetivar esses objetivos e funções realizando atendimento conjunto das solicitações de ordem jurídica (revisão de guarda, destituição de pátrio poder, etc.);

. Benefícios da Previdência Social (aposentadorias e pensões) e da Lei Orgânica de Assistência Social (Benefício de Prestação Continuada); isenção de taxas e fotos para documentos pessoais, cestas básicas de alimentos, tratamento de usuários de substâncias entorpecentes, vagas em creche e escola, guarda e tutela de crianças; violência e maus tratos contra a pessoa; passe escolar; abandono de pessoa doente mental, portadora de deficiência e idosa; cobrança de mensalidade de creche; material escolar; medicamentos; problemas envolvendo vizinhos; água potável em ocupações irregulares.

Os direitos e deveres individuais e coletivo, bem como os direitos sociais previstos na Constituição Federal de 1988, são recebidas pelo Serviço Social e pelo Direito, buscou-se a capacitação da própria equipe para responder de forma mais rápida aos usuários,levando aos promotores informações, após triagem, somente os casos que atendiam à legislação.

A atuação do Serviço Social junto ao “Programa Promotorias de Justiça das Comunidades” propicia ganhos para a comunidade, para a profissão e para a formação de alunos nessa área, que vem sendo apresentada como uma demanda emergente. O programa contribui para subsidiar as ações da comunidade junto ao Ministério Público. para maior aproximação da instituição junto a essa população e o exercício da defesa dos interesses sociais, individuais e indisponíveis. Garantindo o acesso à justiça gratuita, à informação sobre os direitos sociais e individuais, bem como o acesso aos serviços sociais que estimulam a construção da cidadania.

Quanto à formação acadêmica, através do estágio no Projeto, o mesmo contribui para a planificação da ação nesse campo de atuação e, inclusive, proporciona a observação e o conhecimento das práticas desenvolvidas por profissionais de Serviço Social em outras áreas de atuação. Contribui, também, para o exercício da prática interdisciplinar, para o conhecimento e intervenção na real situação da população que vive em condições de pobreza e de extrema pobreza no município, favorecendo ainda o estudo de políticas sociais em diversas áreas.

3 comentários:

  1. tudo que estar relatado é muito importante, para nos assistentes sociais, assim podemos nos valorizarmos mais com todas essas informações, e o quanto abrange varias áreas.
    hoje os assistentes sociais estão sendo solicitados como uma peça fundamental das equipes dos CAPS ( centro de atendimento psicossocial )

    ResponderExcluir
  2. Valorizar a atuação do Assistente Social faz-se necessário visto ainda nos dias de hoje encontrar-mos nos próprios ambientes de trabalho uma dificuldade de entendimento por parte dos diversos profissionais quanto ao verdadeiro papel e atribuições do Assistente Social.
    Dica: Leiam meu queridos/as sobre a sua profissão, discutam, tirem dúvidas e especialmente VALORIZEM a profissão escolhida.

    ResponderExcluir
  3. Eu sai de uma loja a 2 meses em que foi meu primeiro emprego e toda via pensava eu que esse emprego não era bem o que eu queria está "iludindo consumido" produtos caros e de baixa qualidade, e minha mente sem interferências começou a pensar que sendo A.S posso ajudar pessoas e me sentir bem por isso.
    E lendo esse artigo me deu mais gosto ainda, pq tive uma cunhada (Graças a Deus detida atualmente) foi A.S sem mérito foi colocada numa prefeitura de interior e se achava 1°Dama da cidade humildade quem precisava, e isso é horrível.
    Eu quero muito trabalhar honestamente, e mais ainda em uma profissão que eu me realize.
    Chega de comércio que só engana as pessoas eu quero auxiliar, ajudar não derrubar ninguém...

    ResponderExcluir

Amigos Deixem Seus comentários, Terei prazer em respondê-lo.